Biografia

O Grupo Lacarta se constituiu como uma trupe de Circo Teatro em meados de 2013 quando dois artistas, Amora Gasparini, uma atriz de teatro e Carlitos Cachoeira, um artista circense, decidem juntos, unir seus conhecimentos e experiências em prol da realização de um grande sonho em comum! O sonho de formar um grupo, um Grupo de Circo Teatro de Rua!

O casal, que hoje forma uma família, tinha como proposta, inspirados no teatro tradicional de feira, levar o Circo e Teatro para as comunidades com o objetivo de alcançar democraticamente a sociedade. Dessa forma, procuravam apresentar seus espetáculos e números circenses em ruas públicas, não só como as feiras, mas também as praças, parques, praias, semáforos e/ou qualquer lugar público onde houvesse transeuntes. Com o passar do tempo, uniram seus saberes com outros artistas capixabas que trabalhavam com uma lingugagem parecida, expandindo o elenco do grupo antes formado pelo casal. Além de artistas parceiros no elenco, conta com um diretor(a) convidado(a) a cada montagem inédita do grupo.

Para isso, o grupo seguia a antiga tradição de passar o chapéu como principal forma de pagamento pelo seu trabalho, democratizando assim o acesso á arte. O passar do chapéu é uma tradição milenar, criado na Grécia o simbolismo surgiu nas praças e ruas junto à formação das primeiras cidades. Deixado de lado com o surgimento das bilheterias com o desenvolvimento das redes sociais, a prática se difere por seu conceito democrático e carismático de não cobrar ingressos. Contudo, o chapéu é a contribuição generosa e afetiva do público que, além de colaborar, incentivar e investir na arte de rua demonstra que gostou. Uma contribuição democrática onde paga quem quer e quanto quiser e puder se distanciando das práticas de cobrança de ingresso onde só assiste quem pode pagar.

O Grupo, que agora tinha seu trabalho com a arte de rua como sua profissão, entendeu as necessidades de começar seu processo de pesquisa e inspiração na linguagem do palhaço, uma linguagem não muito distante de suas práticas anteriores à formação do grupo.

 

Carlitos Cachoeira, nascido em Macaé-RJ e criado em Vila Velha-ES,circense autodidata iniciou trabalhos como artisita de rua em 2006, logo após, começou a trabalhar com a linguagem do palhaço dentro do Circo tradicional a partir de 2009. Tivera suas primeiras e principais experiências através de práticas com espetáculos e viagens com os circos da família Malta. Em 2010, sentindo a necessidade de aprimorar seus conhecimentos foi para uma escola de Circo Social em São Bernardo do Campo - SP, intitulada CAJUV, no período de 1 ano. Voltando em 2011 para o ES, trabalhou novamente com o Circo dos Maltas, potencializando seu saber sobre o palhaço através da oralidade dentro do circo. Sem exclusividade, Carlitos também trabalhava em parceria com algumas companhias de Teatro, onde inclusive, trabalhou com Amora Gasparini em um evento onde ele atuava como palhaço malabarista e ela como contadora de histórias. Formou se em teatro pela FECATE - Federação Capixaba de Teatro, no ano de 2013. Em 2014 ávido por mais conhecimento, cursou a ESLIPA - RJ (Escola Livre de Palhaços) e repetiu no ano de 2017 com uma bagagem maior, além de ter estudado com Leris Colombaioni (ITA), mestre da comicidade física.

 

Amora, que trabalhara e estudara a linguagem do Teatro, tivera sua chance de viajar com o Circo em 2013 e com isso, vinha cogitando a ideia de compor seu próprio grupo. Ao se encontrarem em meados de 2013, Amora e Carlitos, em meio às fantasias de frequentar festivais e vivências do teatro, resolvem dividir seu maior sonho em comum, montar um Grupo de Circo Teatro de Rua! Formada em teatro pela FAFI em 2013 e Artes Plasticas / Visuais pela UFES em 2017, cursou também no ano de 2017 a ESLIPA - Escola Livre de Palhaços / RJ, onde se inciou em palhaçaria e aprofundou seu saber sobre palhaçaria feminina na Escola de Palhaças / SP, coordenada pela Andrea Macera com Teatro da Mafalda - SP, estudou com mestras internacionais como Lili Curcio (ARG) e Hilary Chaplain (CAN) além de ter como mestra Karla Concá, fundadora do primeiro grupo de palhaçaria feminina no Brasil, mestra essa que dirigiu seu primeiro solo de palhaça, O "Serrote de Chabeli". Além de fundadora do Lacarta Circo Teatro, é idealizadora do Encontro Internacional de Palhaças na Ilha do Mel, que acontece anualmente em Vitória-ES, local sede do grupo, numa luta por visibilidade da palhaçaria feminina e também atuar como agente denunciador da violência contra mulher em um estado que é considerado o 3º mais violento para a mulher no Brasil e primeiro na região Sudeste.

“A arte nos consumiu por inteiro, não que sejamos os primeiros, mas a pura realidade é que nós gostamos muito disso.”

Carlitos Cachoeira

© 2018 por Grupo Lacarta.

Siga-nos:
  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • c-youtube